Terra Boa

O Pe. Geral dos jesuítas em Camboja...

21.07.17 | 15:29. Archivado en Jesuítas

O Reino de Camboja é habitado por quase 15 milhões de pessoas, 95% budistas. E aí estamos também presentes, como servidores da missão de Cristo em obras educativas e sociais.

O Superior Geral Pe. Arturo Sosa (*1948), venezolano, visitou por primeira vez a Ásia, e também um templo budista, onde rezaram e falaram sobre paz e reconciliação entre as pessoas e as religiões.

Alguns estranharam que o Pe. Geral não fosse com vestes clericais (batina ou clergyman...). Os jesuítas não temos 'hábito' definido, como os monges. Nunca fomos monges! Apenas companheiros de Jesus e irmãos de todos.

Apoiemos fraternalmente o diálogo inter-religioso, cultura do encontro, e respeitemos o modo de ser e viver de cada um.

O Reino de Camboja é habitado por quase 15 milhões de pessoas, 95% budistas. E aí estamos também presentes, como servidores da missão de Cristo em obras educativas e sociais.

O Superior Geral Pe. Arturo Sosa (*1948), venezolano, visitou por primeira vez a Ásia, e também um templo budista, onde rezaram e falaram sobre paz e reconciliação entre as pessoas e as religiões.

Alguns estranharam que o Pe. Geral não fosse com vestes clericais (batina ou clergyman...). Os jesuítas não temos 'hábito' definido, como os monges. Nunca fomos monges! Apenas companheiros de Jesus e irmãos de todos.

>> Sigue...


Dia 18/JUL: Padre Antônio Vieira (1608-1697)...

18.07.17 | 04:35. Archivado en Jesuítas

Hoje quero lembrar esta figura impar da história, e da literatura brasileira: o Pe. Antõnio Vieira, da Companhia de Jesus.
O Pe. Vieira, nascido em Lisboa, chegou com sua família no Brasil, quando tinha 6 anos de idade. Aqui, ele se formou como religioso, filósofo, exímio escritor e excelente orador. Ele colocou suas qualidades a serviço dos povos indígenas, combatendo a sua exploração e escravização, sendo chamado carinhosamente "Paiaçu" (Grande Padre/Pai, em tupi). Ao mesmo tempo defendeu os judeus, e foi precursor da abolição da escravatura.

>> Sigue...


O que será de minha vida?... (Autob. de S. Inácio de Loyola)

14.07.17 | 20:21. Archivado en Jesuítas

O que será de minha vida?... Esta pergunta pode ter mil respostas. Nem sempre somos o que sonhamos, nem sonhamos o que realmente poderíamos ser. No decorrer da vida, inúmeras variáveis acontecem, e quase todas elas dependem mais do coração do que da razão. Somos o que buscamos.

Conheço jovens positivos de pais negativos e a vice-versa também. A fé e a bondade não se recebem só por herança. Elas se constroem artesanalmente, com paciência e o passar do tempo. O tempo acaba mostrando o que verdadeiramente amamos e buscamos.

>> Sigue...


21/JUN: São Luís Gonzaga SJ (1568 - 1591), padroeiro da juventude...

21.06.17 | 04:14. Archivado en Jesuítas

Luís Gonzaga nasceu em Mântua, Itália e, como primogênito do Marques de Ferrante de Castiglione, frequentou os ambientes mais sofisticados da alta nobreza: Corte dos Médici/Florença, dos Mântua, dos Hasburgo/Madri, e estava predestinado a ser rico e poderoso como todos os de sua família. E assim caminhava desde cedo, pois aos 13 anos de idade Luís já era pajem do rei da Espanha. Ele foi predeterminado pela família para seguir os passos de seus antepassados...

Mas Deus é imprevisível, e para surpresa de todos o jovem Luís optou pela vida religiosa na Companhia de Jesus (Jesuítas), derrubando por terra os interesses depositados nele pelo pai. Este ficou furioso e colocou-o em situações embaraçosas, esperando vê-lo sucumbir nos seus desejos vocacionais. O jovem Luís não desistiu da sua vocação, renunciou à herança da família (nobreza, poder, dinheiro...) e entrou no noviciado dos jesuítas em Roma

>> Sigue...


Meu irmão, minha irmã ... (Autobiografia de S. Inácio de Loyola)

19.06.17 | 04:09. Archivado en Jesuítas

Aprendi que no escuro enxergo mais e melhor...
Suspeitava o irmão e alguns da casa que Ínhigo queria abraçar grande mudança de vida. Achando-se já com algumas forças, julgou que já era tempo de partir. Ao ouvir isso o irmão o conduz a um quarto e depois a outro, e com muitas admirações começava a rogar-lhe: Não se deite a perder; olhe quanta esperança nele deposita toda a família; quanto pode vir a ser... (Autob. 12)

Não é fácil fazer a vontade de outrem! Ínhigo de Loyola, até agora, fez quase sempre a sua e os resultados foram desastrosos. Agora, já recuperado, decide fazer a vontade divina. Por onde começar? Um dia leu as palavras de Jesus: Quem é meu irmão, minha mãe, minha irmã?... E sentiu ecoar dentro do seu coração uma palavra: Segue-me!

Às vezes temos ideias estranhas sobre o que seja a “vontade de Deus”.

>> Sigue...


Dia 20/MAI/1521: Inácio de Loyola cai ferido em Pamplona...

20.05.17 | 04:09. Archivado en Jesuítas


No dia 20/MAI/1521 Inácio de Loyola caiu ferido, por uma bombarda, defendendo o castelo da cidade de Pamplona...

"Sob o mando do prefeito da cidade Herrera e o capitão Íñigo López de Loyola, após 12 longas horas de bombardeio, o capitão Loyola caiu gravemente ferido, e a guarnição que defendia o castelo se entregou. Se prometeu aos vencidos que respeitariam sua integridade, mas a população pamplonesa, furiosa pelos bombardeios indiscriminados, quis atacar os soldados, por isso os feridos foram levados para fora da cidade...

Íñigo López de Loyola, com uma perna destroçada, foi vigiado pelo soldado navarro Esteban de Zuasti, e foi este quem curou suas feridas e acompanhou Íñigo até a casa familiar, em Loyola.

>> Sigue...


Acidentes e percalços... (Autobiografia de S. Inácio de Loyola)

20.05.17 | 03:58. Archivado en Jesuítas

Chegou o dia em que se esperava o assalto. Então se confessou com um de seus companheiros de armas. Depois de durarem um bom tempo os tiros de artilharia, uma bombarda lhe acertou numa perna e a quebrou toda. A bala lhe passou entre as pernas, deixando a outra também bastante ferida (Autob. 1)

Há experiências inesquecíveis que lembramos com detalhes e não se apagam facilmente, mesmo com o passar do tempo. Datas memoráveis, significativas que deram novo empurrão e significado à própria vida. O que parecia ser uma desgraça se transformou, misteriosamente, numa grande graça.

Todos guardamos com carinho algumas dessas datas na nossa biografia.

>> Sigue...


16/MAI: Santo André Bobola SJ (1591-1657), padroeiro da Polônia...

16.05.17 | 04:18. Archivado en Jesuítas

André nasceu na Polônia, 1591, de pais nobres e cristãos. Aos vinte anos, ingressou no Noviciado dos jesuítas de Vilna, Lituânia. Como padre, André foi um homem de paz numa época de guerras violentas entre poloneses, russos e cossacos.

Além do conflito político, havia naquela época também o religioso: católicos, ortodoxos e protestantes sentiam-se mais inimigos do que irmãos. Nesse cenário complexo o Pe. André Bobola desenvolveu o seu apostolado. Todos, católicos ou não, admiravam a coragem deste homem de Deus.

Uma revolta dos cossacos, a serviço do Império Russo e inimigos da Polônia, desencadeou uma perseguição político-religiosa sem precedentes. Igrejas, conventos e seminários foram incendiados e os católicos, torturados e martirizados. Todavia, o Pe. André Bobola não desistiu do seu ministério, até que um dia os cossacos o capturaram e, lhe infligiram um dos martírios mais cruéis da história... Ferido e coberto de sangue, jogaram-no numa estrumeira. Uma hora mais tarde, o capitão, passando por lá, mata-o com um golpe de sabre no pescoço...

>> Sigue...


Dia 11/MAI: Morre o Pe. Matteo Ricci SJ (1552-1610), na China...

11.05.17 | 16:10. Archivado en Jesuítas

Matteo Ricci nasceu na Itália e, após sua formação na Companhia de Jesus, foi de missionário para a China. Ele criou um novo modelo de evangelização, no diálogo amigo e fraterno com a cultura e religião chinesas! Nesse intercâmbio, a fascinação foi mútua. A sabedoria deste jesuíta italiano, conhecedor exímio da matemática, da astronomia, da arte, da música e da literatura encantou a corte chinesa. E misteriosamente se fizeram amigos.

O Padre Ricci fez uma feliz síntese entre o anúncio do Evangelho e a cultura milenar de um povo. No "Museu do Milênio" de Pequim, apenas dois estrangeiros são recordados entre os grandes vultos da China: Marco Polo e o Padre Matteo Ricci.

Para escândalo de alguns, este sábio padre jesuíta do século XVI adotou o vestuário e costumes dos seguidores de Confúcio, como o culto dos antepassados, e que não colidiam com o núcleo da fé católica. Para ser católico o povo chinês não precisava renunciar às suas antigas e belas tradições.

>> Sigue...


27/ABR: São Pedro Canísio SJ (1521-1597), Apóstolo da Alemanha...

27.04.17 | 04:35. Archivado en Jesuítas

Pedro Canísio nasceu na Holanda e entrou para a Companhia de Jesus aos 22 anos de idade.

Ele foi um grande professor, exímio educador e incansável fundador de diversos Colégios Jesuítas: Munique, Innsbruck, Wurzburg e Dillingen... Também ficou famoso pelos seus notáveis sermões na defesa da fé Católica, num contexto eclesial confuso e politizado. O Imperador Fernando II (1540-1590) quis fazê-lo Arcebispo de Viena (Áustria), mas ele considerava que poderia servir melhor à igreja a partir da base.

>> Sigue...


26/ABR: Nossa Senhora Mãe do Bom Conselho...

26.04.17 | 16:26. Archivado en Jesuítas

Nossa Senhora Mãe do Bom Conselho... A história dessa devoção tem a ver com a volta dos jesuítas ao Brasil, depois da expulsão feita pelo Marques de Pombal, em 1759. Essa expulsão encontrou dois jesuítas, irmãos de sangue, Miguel e José de Campos Lara, na Itália. O Pe. José alimentava o desejo de voltar ao Brasil, principalmente depois que o Papa suprimira a Companhia de Jesus em 1773.

>> Sigue...


As janelas da vida... (Autobiografia de S. Inácio de Loyola)

18.04.17 | 04:10. Archivado en Jesuítas


Não há como falar da vida de santo Inácio de Loyola e não rever a nossa. Nele, Deus supera a normalidade.

A maior consolação que descobrira então era contemplar o céu e as estrelas. Fazia-o muitas vezes e por muito tempo, porque com isto sentia em si um grande esforço para servir a Nosso Senhor (Autob. 11).

Se antes Ínhigo de Loyola via as coisas de um modo apenas carnal, agora parece possuir os olhos do Espírito, pois tudo lhe parece novo e cheio de sentido. Sua recuperação física foi também moral, como acordando de um longo letargo. Suas fantasias negativas deram lugar a outras, bem mais abertas e gratuitas. Sem atropelos, saboreia tudo internamente e de tudo e de todos aprende lições. Sem quase perceber, recupera sua autoestima e se afirma no melhor de si mesmo e nos valores do Evangelho.

>> Sigue...


Lunes, 22 de octubre

BUSCAR

Editado por

Síguenos

Hemeroteca

Octubre 2018
LMXJVSD
<<  <   >  >>
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031