Terra Boa

Soneto a Cristo Crucificado... (Anônimo. Em espanhol)

30.03.18 | 15:33. Archivado en Liturgia

No me mueve, mi Dios, para quererte
el Cielo que me tienes prometido
ni me mueve el Infierno tan temido
para dejar por eso de ofenderte.

Tú me mueves, Señor. Múeveme el verte
clavado en una cruz y escarnecido;
muéveme ver tu cuerpo tan herido,
muévenme tus afrentas, y tu muerte.

Muéveme, en fin, tu amor, y en tal manera,
que, aunque no hubiera Cielo, yo te amara,
y, aunque no hubiera Infierno, te temiera.

No me tienes que dar porque te quiera,
pues, aunque lo que espero no esperara,
lo mismo que te quiero te quisiera.


Última ceia... (cf. Marta Almeida)

29.03.18 | 15:23. Archivado en Liturgia

"Rito de Inversão", ou "Ritual de Inversão de Status": Já ouviu falar? Eu já ouvi, embora bem pouquinho. É mais do âmbito dos antropólogos. Trata-se de um ritual em que uma pessoa considerada, por algum motivo, "superior", exerce o papel de inferior. E vice-versa.

Lá no Xingu há um desses: Há alguns dias em que as mulheres tomam o lugar dos homens, na tribo. Têm o poder e o status masculinos. Podem até bater neles, podem até xingá-los.

O Halloween dos EUA pode ser considerado outro. As crianças vestem-se de figuras amedrontadoras, de personagens sobrenaturais, e têm permissão para importunar os adultos, bater nas portas, exigir doces, fazer travessuras, e os adultos comportam-se com "submissão" às suas exigências.

É isso, mais ou menos.

>> Sigue...


Uma história homoafetiva...

25.03.18 | 12:52. Archivado en Atualidade

É nos desvios que encontra as melhores surpresas e os ariticuns maduros... (M. de Barros)
Conto como me contaram: André (nome fictício) é um homem jovem, de 35 anos, alto, e que gosta de jogar futebol. Nordestino por natureza, mora em São Paulo; é inteligente, bonito e homoafetivo. Apesar de trabalhar como um mouro, nunca conseguiu fazer um pé-de-meia...

Que eu saiba, André decidiu seguir sua tendência aos 29 anos de idade, quando se envolveu com um cara bem mais idoso do que ele. Foram 4 anos de convivência feliz e harmoniosa, até o cara ter um infarto e morrer nos braços dele. Desse convívio, André não levou nem um centavo.

O tempo foi passando, e André se enrolou com um senhor separado, e com filhos maiores. Embora se amassem, o aposentado deixou bem claro que não assumiria legal nem socialmente sua aventura. Decepcionado, e cansado de trabalhar, André decidiu vender o pouco que tinha e ir a Madri, na casa de um primo gay, para ver se encontrava trabalho. Passou por Genebra, Budapest, Berlim, Paris... Madri.

>> Sigue...


Bispo e padres presos por desvios de recursos na Igreja Católica...

21.03.18 | 13:42. Archivado en Atualidade

O bispo de Formosa/GO, o Vigário Geral e mais outros 4 padres foram presos na manhã do dia 19/MAR, por desvios de recursos de mais de 2 milhões de reais, na diocese de Formosa. Parece que o grupo se apropriava de dinheiro oriundo de dízimos, doações, e arrecadações de festas realizadas pelos fiéis em benefício próprio.

As investigações começaram em 2015.

Em dezembro de 2017, alguns fiéis denunciaram que as despesas da casa episcopal passaram de R$ 5 mil para R$ 35 mil, desde que Dom José Ronaldo assumiu a Diocese.

Os fieis leigos tem responsabilidades na Igreja e devem se manifestar adequadamente nela. Levar um bispo para a cadeia é pena que o Direito Canônico pune com a excomunhão.

>> Sigue...


Mãe defende filha que usaria `escravos´ negros em festa de 15 anos...

19.03.18 | 13:14. Archivado en Atualidade

Esconde o rosto para não ser vaiada publicamente...

Comento o que vi na NET, e se é verdade, é um absurdo e um crime! Mãe defende filha que usaria `escravos´ negros em festa de 15 anos...

Mas, meu Deus do céu, o que tem essa moça na cabeça? Ensaio de aniversário de 15 anos com referências a época de escravidão?... A debutante vestida de `sinhazinha´ e os servidores de mucamas e escravos?... O caso teria ocorrido em Belém, no Pará.

A cerimonialista disse que a festa está agendada para o dia 26/MAI. É para a polícia se apresentar na dita celebração e prender os pais da moça por crime de racismo.

>> Sigue...


Padre é xingado na missa por mencionar Marielle Franco...

19.03.18 | 13:06. Archivado en Atualidade

O Pe. Mário de França Miranda, meu coirmão jesuíta e companheiro de comunidade na PUC-Rio, celebrou missa na Paróquia da Ressurreição, em Ipanema, neste domingo 18/MAR, às 10h30. Na homilia, comentou o Evangelho sobre o grão de trigo que cai na terra e se desfaz para dar frutos (Jo 12,24).

Na sua homilia lembrou Jesus e os que vencem o egoísmo lutando por um mundo melhor e mais humano. São vidas que a morte não põe fim. E deu também, como exemplo, Martin Luther King Jr., dom Oscar Romero e Marielle, que denunciou o abuso de poder contra populações faveladas.

>> Sigue...


INEXPLICÁVEL AMOR: morrendo se vive... (cf. Pe. A. Palaoro SJ)

17.03.18 | 05:35. Archivado en Liturgia

Se o grão de trigo morre, então produz muito fruto” (Jo 12,24)
Caminhamos para o final da Quaresma, e o evangelho deste domingo nos situa diante de uma experiência radical de morte por amor, como o grão de trigo. Só o trigo que “entrega” sua vida é fecundo, se multiplica em sementes e transforma-se em alimento.

Depois da unção em Betânia e da entrada triunfal em Jerusalém, e como resposta aos gregos que queriam vê-lo, João põe na boca de Jesus um pequeno discurso sobre a Vida que só pode ser alcançada quando se entrega em favor de tantas vidas feridas e excluídas.

>> Sigue...


Vereadora do PSOL, Marielle Franco (*1980) é morta a tiros na Região Central do Rio...

15.03.18 | 18:44. Archivado en Atualidade

Querida Marielle,
Até ontem, sua vida, suas lutas e suas causas eram conhecidas por alguns. Hoje, tendo sido arrancada brutalmente do meio de nós, você, suas lutas e suas causas são apresentadas ao Brasil e ao mundo. Ainda que com o coração cheio de tristeza, cansaço, revolta, indignação... muitos dirão hoje: prazer em conhecê-la, Marielle! É sempre bom conhecer pessoas que viveram com sentido, pessoas que ousaram sonhar quando tudo à sua volta queria conduzir ao pesadelo.

É curioso, mas seu sobrenome já trazia em si um projeto de vida. `Franco´ significa tanta coisa boa:"Leal, sincero; não dissimulado; verdadeiro. Livre de qualquer estorvo; desembaraçado. Que não se sujeita a outros; independente. Livre do pagamento de quaisquer direitos ou tributos; isento. Não constrangido; espontâneo."

Mas quem não aprendeu a ser franco tem geralmente dificuldade com quem o é. O sangue que corria em suas veias, Marielle - esse mesmo sangue injustamente derramado ontem em nosso duro asfalto - associava a sua vida à história de tanta gente negra, pobre e sonhadora: gente que tem lutado há séculos para que a mordaça e as correntes sejam destruídas de uma vez por todas! Toda vida tem desejo de ser franca!

>> Sigue...


Clero casado?

14.03.18 | 05:32. Archivado en Atualidade

Paulo VI, na introdução da “Sacerdotalis Caelibatus”, expõe algumas objeções contra o celibato sacerdotal, que não o convenceram a mudar esta lei eclesiástica, para fazê-la opcional. Contudo, outros tem opiniões mais teológicas e menos legalistas. Confira:

1. O NT não exige o celibato dos ministros e o propõe como especial vocação (cf. Mt 19, 11-12). Nem Jesus nem os apóstolos propuseram esta condição para a eleição dos doze nem para os responsáveis das primeiras comunidades cristãs. (cfr. 1 Tm 3, 2-5; Tt 1,5-6).

2. Os Padres da Igreja recomendam ao clero mais a abstinência no uso do matrimônio do que do celibato... Razões? Excessivo pessimismo sobre a condição humana e a necessidade da pureza ritual necessária no contato com as coisas sagradas... Argumentos hoje pouco convincentes.

3. Por que unir ministério sacerdotal com o dom do celibato?

4. A obrigatoriedade do celibato exclui muitos do ministério, influindo na escassez do clero.

>> Sigue...


Dialogando com a própria sombra... (cf. Marta Vieira)

13.03.18 | 05:19. Archivado en Espiritualidade

E aí que eu sonhei que estava tomando café da manhã com a presidenta Dilma, aqui em minha casa...

Ela me chamava de "Martinha" e era em extremo gentil!... Bem que eu notava que ela havia levado um farnelzinho com `quitutes´ mais requintados do que os que eu poderia oferecer, e comia deles, dissimuladamente.

E não é que acordei tomada de simpatia pela criatura? Pelo jeito, minha sombra trator, dominadora, autoritária, reativa, primária, vem me oferecer conciliação...

Mas, continua a nutrir-se de elementos próprios, `quitutes´ que minha consciência não apreende.

>> Sigue...


Igreja dividida ou poliédrica...

12.03.18 | 05:02. Archivado en Atualidade

Não é um fato novo haver posicionamentos diversos na Igreja católica. Aliás, o adjetivo `católica´ que a identifica significa `universal´, isto é, que nela cabemos todos. O que talvez seja novidade é o barulho que alguns fazem para que sejamos iguais em tudo, mas esse não é o estilo do Espírito Santo. A uniformidade pode trazer segurança para quem vive numa sociedade pluricultural e sem grandes referenciais, mas não é católica.

Os que querem «recuperar» o passado, o antigo apostam no fácil e já vivido; os outros arriscam mais, pois viver o presente exige estar abertos ao novo apresentado pelo Espírito.

A preparação do próximo Sínodo dos bispos sobre “Juventude, fé e discernimento vocacional”, OUT/2018, percebe claramente esta dicotomia:

>> Sigue...


4º DTQ: DEUS MARCA ENCONTRO COM A HUMANIDADE... (cf. Pe. A. Palaoro SJ)

10.03.18 | 05:53. Archivado en Liturgia

O evangelho indicado para este 4º dom. da Quaresma nos faz retomar o verdadeiro sentido do Mistério da Encarnação. Pode parecer estranho, uma vez que a liturgia quaresmal nos motiva e nos prepara para viver os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. Mas, os “mistérios” da vida de Jesus não estão separados: trata-se de um só e único “Mistério”: o “Deus que se humaniza” para redimir a humanidade perdida.

O que aconteceu no mistério da Encarnação é algo surpreendente e cheio de novidade. Não só Deus ama radicalmente a sua criatura, senão que se “abaixou” e se fez um de nós em Jesus. A carne é digna de Deus, o mundo é digno de Deus, e a Encarnação é a expressão mais profunda de que somos de Deus. Com isso, rompe-se o medo do corpo, o medo do humano, o medo do diferente, o medo do mundo, o medo de sentir e experimentar a condição humana, com sua grandeza e fragilidade.

O Criador não é nosso rival, mas amigo; Ele não é insensível, mas providente, amigo e fonte de nossa liberdade.

>> Sigue...


CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018 E PÚBLICO LGBT... (cf. P. Luis Correa SJ)

08.03.18 | 12:58. Archivado en Atualidade

A CF/2018, promovida pela CNBB, tem como tema: “Fraternidade e superação da violência”, e como lema a palavra de Cristo: “vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).

Objetivo geral da CF? Construir fraternidade, promovendo a cultura da paz; agir contra a violência aos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).
De onde vem esta violência horrível e absurda? O massacre de Orlando foi a ponta do iceberg. A hostilidade física e verbal contra os LGBT, conhecida como homofobia, vai na contramão do Evangelho. Há cristãos extremistas que festejam publicamente o ataque aos gays. Eles, por desgraça, dizem que “Deus odeia os veados”, o que não é verdade.
O quadro de violência contra o público LGBT tornou-se mais evidente por causa da visibilidade desta população no mundo atual. Eles exigem ser respeitados e reivindicam os mesmos direitos dos demais cidadãos. Quem não tem um gay na sua família, vizinho, amigo, ou colega de trabalho?

>> Sigue...


3º DTQ: RELIGIÃO SEM TEMPLOS?... (cf. Pe. A. Palaoro SJ)

03.03.18 | 04:32. Archivado en Liturgia

A Quaresma nos oferece os grandes sinais da vida e da mensagem de Jesus: Tentações (1º dom.), Transfiguração (2º dom.) e agora a expulsão dos comerciantes do Templo (3º dom.).

Este terceiro sinal, vinculado com a construção do novo Templo (formado pela vida dos cristãos unidos a Cristo), está no centro da mensagem de Jesus. E revela-se uma ocasião privilegiada para denunciar a tendência da religião cristã em deixar-se contaminar pelo poder, pela riqueza e a vaidade... Todos devemos destruir muitas coisas do “velho templo” que fomos construindo ao longo da nossa história.

João situa o relato da expulsão dos comerciantes do Templo no começo do ministério de Jesus. O espaço do Templo tinha se convertido em mercado, e se encontrava dominado pelos comerciantes da religião. Com sua atitude, Jesus combate uma religião que está a serviço do “deus-dinheiro”, deixando de ser mediação de vida e de partilha dos bens.

Jesus expulsou os mercadores-vendedores do templo porque estes expulsaram Deus de suas vidas; queriam apenas se enriquecer com o sagrado.

>> Sigue...


Domingo, 23 de septiembre

BUSCAR

Editado por

Síguenos

Hemeroteca

Marzo 2018
LMXJVSD
<<  <   >  >>
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031