Terra Boa

As escolas de samba criticam nossos políticos...

13.02.18 | 12:23. Archivado en Atualidade

O Carnaval/2018 recuperou o espírito crítico com a classe política do país. E isso, não apenas na rua, mas também nos sambódromos do Rio e de São Paulo. As escolas de samba levaram para a avenida críticas sociais contundentes e muito diretas. O caso mais marcante foi o da Paraíso do Tuiuti, de São Cristovão/Rio com o samba enredo Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?

O enredo, escolhido por concurso, tratou da exploração do homem pelo homem. Fazer uma pessoa trabalhar uma jornada de 12 horas, por um salário mínimo e com direitos mitigados, é perpetuar a escravidão...

O último carro veio com um vampiro vestido com a faixa presidencial, que lembrava o presidente Michel Temer. Ele estava em cima do carro chamado neo tumbeiro, ou seja, um navio negreiro dos tempos atuais. Na avenida o povo gritava: "Fora, Temer!" As críticas explícitas deixaram em silêncio os comentaristas da TV Globo, que transmitia ao vivo o desfile de Carnaval.

Nas redes sociais, a escola TUIUTI foi louvada pela "coragem" das críticas. E eu o faço neste blog.

A Mangueira criticou o atual prefeito do Rio, Marcelo Crivella, que apareceu representado em um dos carros alegóricos como um boneco de Judas. O boneco do político evangélico era acompanhado da frase: "Prefeito, pecado é não brincar o Carnaval". A escola criticava o corte, por parte da Prefeitura, da metade da verba destinada às escolas de samba.

A Beija-Flor, com o enredo Monstro é aquele que não sabe amar, tratou dos filhos abandonados da pátria que os pariu, abordando o descaso com crianças e adolescentes pobres.

Em São Paulo, também houve crítica política. O carro A Casa da Mãe Joana trouxe políticos, alguns com a faixa presidencial, e juízes representados sujos de lama e com malas de dinheiro e notas na cueca.

As escolas refletem o que se passa nas ruas. Para essas críticas chegarem à Sapucaí é porque o momento que vivemos é de uma crise muito grande. As escolas de samba são o último ponto onde chega essa voz crítica.

É um momento de protesta generalizada em todos os níveis da sociedade.


Opine sobre la noticia con Facebook
Opine sobre la noticia
Normas de etiqueta en los comentarios
Desde PERIODISTA DIGITAL les animamos a cumplir las siguientes normas de comportamiento en sus comentarios:
  • Evite los insultos, palabras soeces, alusiones sexuales, vulgaridades o groseras simplificaciones
  • No sea gratuitamente ofensivo y menos aún injurioso.
  • Los comentarios deben ser pertinentes. Respete el tema planteado en el artículo o aquellos otros que surjan de forma natural en el curso del debate.
  • En Internet es habitual utilizar apodos o 'nicks' en lugar del propio nombre, pero usurpar el de otro lector es una práctica inaceptable.
  • No escriba en MAYÚSCULAS. En el lenguaje de Internet se interpretan como gritos y dificultan la lectura.
Cualquier comentario que no se atenga a estas normas podrá ser borrado y cualquier comentarista que las rompa habitualmente podrá ver cortado su acceso a los comentarios de PERIODISTA DIGITAL.

caracteres
Comentarios

Aún no hay Comentarios para este post...

    Sábado, 18 de agosto

    BUSCAR

    Editado por

    Síguenos

    Hemeroteca

    Agosto 2018
    LMXJVSD
    <<  <   >  >>
      12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031