Terra Boa

O PERDÃO ATREVIDO E CRIATIVO... (Pe. A. Palaoro SJ)

16.09.17 | 04:36. Archivado en Liturgia

O que é perdoar? Muitos pensam que é anistiar o sentimento, esquecer ou até amar o ofensor. Outros pensam que passar por cima do erro ou da violência sofrida é de pessoas frágeis...

O perdão não se encaixa confortavelmente dentro dos padrões naturais do comportamento humano. Ele não nasce espontâneo dentro do coração humano. Perdoar a si mesmo ou aos outros é a marca registrada de uma personalidade madura, e representa considerável avanço em relação ao mais primitivo desejo de vingança ou retaliação.

O perdão ataca o que parece ser uma lei de nossa história: a reciprocidade do olho por olho e dente por dente. O perdão não contabiliza mesquinhamente o que se fez. Perdoar é ir além do princípio de retaliação. Por isso é uma atitude atrevida e ousada.

>> Sigue...


Dia 15/SET: Nossa Senhora das Dores...

15.09.17 | 04:02. Archivado en Liturgia

Os primeiros traços desta piedosa devoção os encontramos já no século XIV.

1. A profecia de Simeão. Havia então em Jerusalém um homem chamado Simeão. Este homem (era) justo e temente (a Deus), e esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava nele. Tinha-lhe sido revelado pelo Espírito Santo que não veria a morte, sem ver primeiro Cristo (o ungido) do Senhor. Foi ao templo (conduzido) pelo Espírito de Deus. E levando os pais, o Menino Jesus, para cumprirem as prescrições usuais da lei a seu respeito, ele o tomou em seus braços, e louvou a Deus, dizendo:
– Agora, Senhor, podes deixar partir o teu servo em paz, segundo a tua palavra; Porque os meus olhos viram tua salvação. A qual preparaste ante a face de todos os povos; luz para iluminar as nações e glória de Israel, teu povo.
Seu pai e sua mãe estavam admirados das coisas que dele se diziam. E Simeão os abençoou, e disse a Maria, sua Mãe:
– Eis que este Menino esta posto para ruína e para ressurreição de muitos em Israel, e para ser alvo de contradição. E uma espada trespassará a tua alma, a fim de se descobrirem os pensamentos escondidos nos corações de muitos. (Lc 2, 25-35)

2. A fuga para o Egito. Então Herodes, tendo chamado secretamente os magos, inquiriu deles cuidadosamente acerca do tempo em que lhes tinha aparecido a estrela; e, enviando-os a Belém, disse:
– Ide e informai-vos bem acerca do menino, e, quando o encontrardes, comunicai-mo, a fim de que também eu o vá adorar.
Eles, tendo ouvido as palavras do rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto no Oriente. Ia adiante deles, até que, chegando sobre onde estava o menino, parou. Vendo (novamente) a estrela, ficaram possuídos de grandíssima alegria.

>> Sigue...


Dia 7/SET: Princesa Joana de Áustria (1536-1573), da Companhia de Jesus…

07.09.17 | 04:39. Archivado en Jesuítas

Dona Joana de Áustria, filha do Imperador Carlos V, irmã do rei Felipe II, de Espanha, casou-se aos 16 anos, com o príncipe herdeiro de Portugal: Dom João, que contava então 15 anos de idade.

As grandes ordens religiosas contam com uma rama feminina: beneditinas, franciscanas, dominicanas, agostinianas, etc. menos a Companhia de Jesus. Inácio de Loyola, fundador dos jesuítas, teve seus motivos para não estabelecer uma comunidade de “jesuitinas”. Mais ainda, nas Constituições da Ordem deixou clara essa sua decisão.

Não foi por machismo ou misoginia que Inácio fez isso, mas por motivos apostólicos. Inácio de Loyola mostrou sempre um grande apreço pelas mulheres e algumas delas foram muito achegadas a ele.

>> Sigue...


29/AGO: Pe. Jean Codure SJ (1508-1541), do grupo de Inácio de Loyola...

29.08.17 | 04:00. Archivado en Jesuítas

João Codure, nasceu no sul da França e faleceu em Roma, no dia 29/AGO/1541. Foi o último a incorporar-se ao grupo dos primeiros companheiros de Santo Inácio de Loyola, junto com Paschasio Broet e Cláudio Jayo. Fez os Exercícios Espirituais, em Paris, orientado pelo Pe. Pedro Fabro.

Por pregar o evangelho em Pádua/Itália, coisa que fazia muito bem, foi encarcerado.

Um dia, Margarida de Áustria, filha do imperador Carlos V, o escutou e mudou radicalmente de vida, deixando de lado a vida frívola dos Farnese e dedicando-se mais aos pobres e necessitados.

>> Sigue...


27/AGO: Dom Luciano Mendes de Almeida SJ (1930-2006): A caridade em pessoa...

27.08.17 | 04:13. Archivado en Jesuítas

Dom Luciano Mendes de Almeida foi uma figura impar, e que marcou brilhantemente a Igreja no Brasil. Ele teve uma atuação extraordinária que o projetou em toda a América Latina e em diversos países da Europa, especialmente na Itália. Figura admirável: inteligente, memória prodigiosa, homem cheio de qualidades, mas sem dúvida alguma, o traço mais marcante de dom Luciano foi sua caridade.

Ele foi nomeado bispo Auxiliar de S. Paulo, pelo Papa Paulo VI, e depois Arcebispo de Mariana, por João Paulo II. Ele exerceu diversos mandatos na CNBB: Secretário Geral (1979-1988) e Presidente (1987-1995).

>> Sigue...


REFORMA DO PAPA FRANCISCO OU DO EVANGELHO?... (Pe. Paulo Crozera/Campinas)

21.08.17 | 04:51. Archivado en Mensagens


Há quem afirme que o Papa Francisco é um modismo que vai passar logo e tudo voltará como era antes... E, lamentavelmente, ainda pior e escandaloso, é saber que há pessoas dentro da própria Igreja que rezam nesse sentido, pedindo para que isso aconteça o mais breve possível. Um absurdo sem tamanho, pois esses são os mesmos que defendiam total, irrestrita e absoluta obediência quando o Papa era outro!!! As coisas parecem terem ficado muito relativizadas...

No entanto, o que vemos acontecer com o Papa Francisco não é propriamente algo dele. Evidentemente que tudo vem carregado com seu carisma e com o seu jeito único de ser. Mas a reforma que ele está empreendendo na Igreja é, acima de tudo, a reforma pautada no Evangelho da alegria e da vida. Além disso, ele tem seguido as determinações do Concílio Vaticano II que ainda não foram implementadas, após mais de 50 anos de sua conclusão.

>> Sigue...


Por que não ser padre?...

10.08.17 | 04:45. Archivado en Espiritualidade

Agosto, mês das vocações... 1983 e 2003 foram Anos Vocacionais no Brasil. Os bispos assim o decidiram respondendo às necessidades de tantas comunidades e aos anseios, ainda não clarificados, de muitos jovens. A Campanha da Fraternidade de 2013 foi sobre a Juventude e teve como lema "Eis-me aqui, envia-me!" (Is 6,8), segunda Campanha da Fraternidade sobre esse tema, pois a primeira teve como lema “Juventude, caminho aberto”, em 1992. Também em 2013 aconteceu a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro. Inesquecível!

Todo jovem está numa idade "vocacional", de definição da sua profissão e também do estado de vida. Daí o interesse pelo tema "vocação". Mas o que é vocação? Quais as possíveis decisões e as suas conseqüências?

Um dia recebi o seguinte bilhete, que me pareceu um grito incontido de um jovem amigo: "Eu sei que devo seguir o Senhor Jesus. Mas como?... Quando?... Onde?..." Sabemos aonde queremos chegar, mas duvidamos do caminho a seguir.

>> Sigue...


A LUZ QUE NOS TRANSFIGURA... (Cf. A. Palaoro SJ)

05.08.17 | 04:29. Archivado en Liturgia

O seu rosto brilhou como o sol e as suas vestes ficaram brancas como a luz... (Mt 17,2)Saí de vossas trevas! Deixai para trás a segurança do vale e empreendei sem medo a subida ao monte, porque lá no alto a luz vos espera...”. Este poderia ser o apelo do evangelho da Transfiguração, que nos pede para sair das falsas seguranças de uma vida sem horizontes.

Há em nós uma força atrofiadora que nos faz perdidos no imediato, e alheios à capacidade de transfiguração. Por isso, no Evangelho de hoje Mateus sai da esfera plana das descrições precisas e exatas e se expressa na linguagem do excessivo, do simbólico e do totalizante: “seu rosto como o sol... suas roupas como a luz..” E como contraste, três pobres homens assustados balbuciando disparates... A Transfiguração diz quem era realmente Jesus e quem somos cada um de nós, e a cena apenas é símbolo das muitas transfigurações que todos experimentamos.

Na vida diária surgem momentos especiais, inesperados, em que uma luz divina nos atravessa.

A realidade é a mesma, mas aparece transfigurada revelando sua dimensão interior.

>> Sigue...


Quousque tandem abutere TEMER patientia nostra...

03.08.17 | 04:50. Archivado en Atualidade

A Igreja quer criar uma frente comum contra as diversas formas de corrupção, crime organizado e máfia. Trata-se de uma rede em nível internacional inspirada no chamado do Papa Francisco, de modo que aqueles que têm um poder material, político ou espiritual não se deixem dominar pela corrupção.

A excomunhão poderia ser uma resposta global pública aos mafiosos e às organizações criminosas semelhantes. Quem sabe não cai uma possível excomunhão para os acusados de corrupção.

A corrupção - diz o documento – antes de ser um ato é uma condição:portanto, há a necessidade da cultura, da educação, da instrução, da ação institucional, da participação dos cidadãos. O Conselho não irá se reduzir somente a exortações piedosas, porque são necessárias ações concretas. Não é crível quem procura alianças para privilégios, isenções, caminhos preferenciais ou mesmo ilegais. Todos nós nos tornaremos irrelevantes, nocivos e perigosos se agirmos desta forma. Não é crível aquele que se aproveita de sua posição para recomendar pessoas muitas vezes não recomendáveis, seja no que diz respeito ao valor, seja no que diz respeito à honestidade.

>> Sigue...


Dia 2/AGO: São Pedro Fabro SJ (1506-1546), apóstolo da Europa...

02.08.17 | 08:15. Archivado en Jesuítas

O Papa Francisco canonizou o bem-aventurado Pedro Fabro no dia 17/DEZ/2013. Ele foi o primeiro discípulo de Santo Inácio de Loyola, e o melhor a propor os Exercícios Espirituais. O Papa, como bom jesuíta, conhecia muito bem a história de santidade deste companheiro de santo Inácio e que, por motivos históricos (supressão da Companhia de Jesus, 1773), sumiram com o seu processo de canonização.

A prática adotada foi a da canonização “extraordinária”, isto é quando o Papa reconhece a santidade de um servo de Deus baseado na história de sua vida. O Pe. Fabro foi modelo de espiritualidade, de vida sacerdotal e um dos referenciais do Papa Francisco no modo de governar a Igreja, pois privilegiava também a alegria e a misericórdia.

>> Sigue...


31/JUL: Santo Inácio de Loyola (1491-1556), fundador da Companhia de Jesus... (I)

31.07.17 | 04:33. Archivado en Liturgia

Conhecer o contexto das pessoas é fundamental para entendê-las por dentro e acolhê-las melhor. Espaço e tempo, geografia e cultura nos configuram. Corpo e alma, emoção e sensibilidade são determinados, muitas vezes, pelo contexto que nos rodeia... Íñigo (primeiro nome de Inácio) López de Loyola não fugiu dessa regra universal. Ele é filho de uma época e região geográfica.

Todos temos raízes na terra em que nascemos. Dela extraímos a vida, mas também o gosto e o desgosto do que sentimos. A história do nosso povo e família, trunfos e fracassos, medos e pecados são como personagens vivos que nos habitam.

O pequeno rio Urola corre límpido, pertinho da Casa-torre dos Loyolas... Macieiras e castanheiros são árvores freqüentes naquela região. Duas montanhas, uma delas majestosa, o Izarraitz, escondem este belo vale, entre as localidades de Azpeitia e Azcoitia. Lá, os Loyolas foram batizados na fé católica e viveram também seus pecados.

>> Sigue...


17º DTC: OLHOS ABERTOS ÀS SURPRESAS DE DEUS... (cf. Pe. A. Palaoro SJ)

29.07.17 | 04:17. Archivado en Liturgia

Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e a compra... (Mt 13, 46)

As parábolas do evangelho de hoje nos colocam diante de um fenômeno humano conhecido como serendipitia, serendipidade ou serendipismo: termos que expressam o sentimento de alegria quando encontramos alguma coisa surpreendentemente boa sem que, necessariamente, estejamos procurando por ela; referem-se às descobertas afortunadas feitas por acaso; trata-se de uma forma especial de criatividade, na qual saímos em busca de uma coisa e acabamos encontrando outras muito mais importantes e valiosas.

A ciência está repleta de casos famosos que podem ser classificados como serendipismo, mas estes só ocorreram porque as pessoas estavam “abertas” a estas descobertas, preparadas e com o senso de observação apurado. A descoberta ocasional dos manuscritos de Qumram, a fotografia, o raio x, a penicilina, a lei da gravidade, a descoberta de Colombo... tem em comum que não foram diretamente buscados, mas, por serem descobertas afortunadas e inesperadas, abriram novos horizontes

>> Sigue...


Miércoles, 20 de septiembre

BUSCAR

Editado por

Síguenos

Hemeroteca

Septiembre 2017
LMXJVSD
<<  <   >  >>
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930