Maria Clara Lucchetti Bingemer

Tu és Pedro

28.09.17 | 04:36. Archivado en Papa Francisco

Um grupo expressivo de pessoas - 79 signatários - lançam um documento criticando o pontificado de Francisco. Entre eles há pessoas dos mais diversos perfis: membros de movimentos ultra conservadores como a TFP, pessoas que acham que o Vaticano está acéfalo desde Pio XII, indivíduos que se opõem à posição firme do Vaticano contra a pedofilia. Há, inclusive, um banqueiro italiano que é, ao que parece, o articulador do documento.

>> Sigue...


Sem contar as mulheres e as crianças

10.09.17 | 16:07. Archivado en Fe y cultura

Bordão constante da teologia feminista, esta frase que consta da perícope do evangelho de Mateus 15,38, volta hoje – invertida porém – à linha de frente do noticiário e da reflexão teológica.

>> Sigue...


Barcelona: o terror e a solidariedade

24.08.17 | 04:01. Archivado en Acerca del autor

O terror sabia que ali encontraria muita gente. De inúmeras raças, nacionalidades, proveniências. Gente despreocupada, que vinha de longe para experimentar algo de liberdade, lazer e diversão. Desejavam justamente, em boa parte, experimentar aquele espírito cosmopolita que a cidade de Barcelona oferece hoje talvez mais do que nenhuma outra. E de forma diferente de outras capitais como Nova York por exemplo.

Na Península Ibérica, em plena Europa Mediterrânea, a capital da Catalunha tem um raro perfil: combina história, antiguidade e tradição com arte, modernidade, arrojo. Podem ser encontrados em Barcelona tesouros de épocas passadas, como a belíssima igreja de Santa Maria del Mar e também monumentos de artistas dos séculos XIX e XX, como a Sagrada Família de Antoni Gaudi. E igualmente a Vila Olímpica com suas linhas modernas e arrojadas construída na ocasião das Olimpíadas de 1992.

No coração da Catalunha, a cidade de Barcelona, representa a prosperidade espanhola. Desde sempre comerciantes, industriosos e laboriosos, os catalães são responsáveis por uma fatia importante da riqueza espanhola que tem conseguido atravessar a crise europeia. Além disso, a cidade é Meca do futebol, com o time do Barsa, onde até há pouco jogava o craque Neymar, mas onde ainda se encontra o craque argentino Messi. O futebol catalão atrai a sensibilidade esportiva do mundo inteiro.

No meio da leveza e do bem-estar, tudo aconteceu. Foi na Rambla, via de pedestres situada no coração da cidade, onde sempre se aglomera grande quantidade de gente, em boa parte turistas que por ali caminham. São famílias, jovens, adultos, uma enorme diversidade, prototípica da época em que vivemos - de globalização e relativização de fronteiras e geografia.

A caminhonete terrorista entrou pelo meio da multidão, em ziguezague, procurando atingir o máximo possível de pessoas. Arrastou em sua trajetória letal desde crianças de três anos até uma senhora idosa de mais de 70. Separou famílias. Matou e feriu gravemente espanhóis, europeus, e muitos outros de países e continentes mais ou menos distantes. Era mais um atentado do Estado Islâmico, que tem marcado a vida do mundo inteiro com o medo e a apreensão, a todos sobressaltando com a imprevisibilidade e a violência de seus ataques.

É a segunda vez de um atentado terrorista na Espanha vindo de um grupo radical islâmico. A primeira foi em 2004, com a explosão de vários trens em Madri e seus arredores. Mas para a Europa não é a segunda vez. Contam-se já vários atentados na França, na Alemanha, na Inglaterra. E nos perguntamos apreensivos: quando e onde será o próximo?

A reação da população local e estrangeira de Barcelona foi semelhante à das outras capitais em alguns aspectos: não permitir que o medo tome conta da vida cotidiana, não se deixar paralisar e seguir com normalidade. Mas distinguiu-se em um aspecto: a solidariedade não só de catalães e espanhóis, mas também de estrangeiros residentes e visitantes adquiriu proporções além do esperado.

São incontáveis as manifestações de solidariedade que se seguiram ao atentado Em 24 horas chegava a 8000 o número de pessoas que ofereceram acolhida, ajuda, das mais variadas formas. Desde o momento em que a van riscou a Rambla de sangue e pânico e se deteve forçada pela ativação do air bag sobre o mosaico do artista Joan Miró até o dia de hoje, milhares de pessoas fazem filas para doar sangue ou oferecem suas casas para alojar as famílias dos feridos que vêm de fora. Há hotéis que disponibilizaram hospedagem gratuita para parentes de vítimas do atentado, motoristas de táxis e vans que transportam pessoas gratuitamente de um lado para o outro, percorrendo hospitais em busca de seres queridos cujo paradeiro é ignorado. Supermercados oferecem alimentos e gêneros de primeira necessidade.

Não se sente na reação da luminosa cidade catalã raiva ou desejo de vingança. Mas tenacidade em ajudar, proteger a vida ali onde ela se fez mais frágil e vulnerável pelo fanatismo assassino que tem causas tão complexas. Muitos muçulmanos se manifestaram, deixando claro que o Islã não se resume a um grupo radical djihadista. O Islã é e quer paz e não morte e destruição. E mesmo as famílias dos terroristas sofrem as consequências de seu fundamentalismo que se torna violento e acaba atingindo elas próprias.

O recado dos djihadistas parece claro: na tentativa de islamizar o mundo inteiro, eliminam aqueles que não são islamizados e atacam os locais e ícones simbólicos do estilo de vida ocidental, diferente daquele por eles proposto e idealizado.

O que mais nos intriga, porém, é o fato de tudo isso acontecer em nome de Deus. O Deus Uno, o Deus Grande, o Único que é clemente e misericordioso. Em meio à dor e à perplexidade de mais um atentado assustador e inexplicável, nos vemos diante de uma interrogação para a qual não temos resposta. Até quando? Por quê? Que sentido tem tudo isso?

Enquanto não se encontram soluções que sejam ao mesmo tempo eficazes e pacíficas e não penalizem inocentes, a melhor atitude é a que o povo de Barcelona e seus amigos encontraram: ser solidários, entrar em comunhão. Ajudar, prover, proteger e socorrer. Fazer do atingido um irmão, não importa de onde venha, nem para onde vá. Assim se reafirma a condição humana de todos que foram atingidos, seja perdendo a vida, sendo feridos, traumatizados, ou sofrendo profundamente perdas e danos. Somos todos um e estamos em comunhão. Isso é ser imagem daquele que nos criou à sua semelhança.

Atingida e sangrando, a bela Barcelona dá um testemunho ao mundo da fé em que o bem é capaz de vencer a violência e o amor é mais forte do que a morte.


A volta do ovo da serpente

24.08.17 | 03:55. Archivado en Acerca del autor

O famoso filme de Ingmar Bergman, de 1977, é considerado uma das melhores interpretações cinematográficas do surgimento do nazismo e suas posteriores e funestas consequências para a Alemanha e o mundo inteiro.
Denotando meticulosa pesquisa histórica feita pelo grande cineasta sueco, o filme mostra com extrema fidelidade e realismo os primeiros passos de uma sociedade que já se encontra dividida e ameaçada. Deixa entrever o insidioso e silencioso processo que desembocaria no nacional-socialismo a partir de 1933 e resultaria no mais monstruoso genocídio que a humanidade já conheceu: o holocausto nazista.

>> Sigue...


A mulher na América Latina: um percurso

06.08.17 | 18:34. Archivado en Acerca del autor

O continente latino-americano é um espaço onde o machismo ainda encontra cidadania privilegiada. Mesmo levando-se em conta o fato de que as novas gerações estão dando passos na direção de uma maior libertação e protagonismo das mulheres no espaço público, no mundo político e na esfera do poder, a situação da mulher ainda está longe de ser positiva e emancipada nas tomadas de decisão nos mais diversos níveis e em um autêntico exercício da cidadania em proporções equivalentes aos homens.

>> Sigue...


O matrimonio: obra de arte

06.08.17 | 18:14. Archivado en Acerca del autor

Grandes livros e filmes sempre nos fazem refletir. É o que me acontece neste momento após ver o maravilhoso “Monsieur et Madame Adelman”. Filme com roteiro escrito pelo casal Nicolas Bedos e Doria Tillier, que também atua nos papéis principais. Trata-se de um retrato adequado e excelente sobre o matrimônio nos dias de hoje.

>> Sigue...


TEOLOGIA: A REFORMA CONSTANTE E NECESSÁRIA

25.07.17 | 17:20. Archivado en Acerca del autor

Para celebrar os 500 anos da Reforma, um marco na história do Cristianismo, reuniu-se em Belo Horizonte a Sociedade Brasileira de Teologia e Ciências da Religião (Soter). O objetivo era discutir não apenas o evento que inaugurou o Protestantismo, como também a pluralidade religiosa que hoje é uma realidade sempre mais presente em todo e qualquer intento de pensar a fé com rigor e autenticidade.

>> Sigue...


Vinde Espírito Santo

08.07.17 | 17:08. Archivado en Acerca del autor, Teologia

O movimento carismático e pentecostal, a percepção da presença do Espírito Santo e
o surgimento de novas igrejas diferentes em forma, conteúdo e espiritualidade das igrejas
cristãs históricas é um fato que merece a atenção do mundo inteiro.

>> Sigue...


Mãe Natureza

24.06.17 | 23:25. Archivado en Acerca del autor, Teologia

Às vezes, a Mãe Natureza faz as coisas pelo avesso. Em Portugal há um incendio com quase 100 mortos. Em quase todos os pontos do Brasil a água cai torrencialmente, não apenas em pancadas ocasionais, como as tradicionais chuvas de verão, mas em verdadeiras torrentes que a tudo inundam, arrastando casas e vidas em sua marcha implacável e destruidora.

>> Sigue...


Manchester, a indignação e a compaixão

07.06.17 | 16:30. Archivado en Teologia

Podiam ser seus filhos, podiam ser meus netos, nossos netos. Todos que estavam ali
em Manchester quando o homem bomba se explodiu no estádio onde 21 mil pessoas, a
maioria jovens e até mesmo crianças, assistiam ao show da cantora Adriana Grande. De
repente, um ruído ensurdecedor se fez ouvir, uma luz forte cortou o espaço e os assentos do
estádio tremeram. O saldo foi de 22 mortos e 59 feridos.

>> Sigue...


A cultura do encontro

28.05.17 | 18:05. Archivado en Acerca del autor, Papa Francisco

Uma das expressões mais presentes nos discursos e na prática do Papa
Francisco é a "cultura de encontro". Ele a tem repetido muitas vezes A Cultura do
Encontro em diversas ocasiões, e é uma prática importante de seu pontificado por ser a
mensagem que deseja transmitir a quem a ouve, em número cada vez maior, em todo o
mundo, não só em Roma.
O objetivo deste artigo é refletir sobre a proposta do Papa Francisco de transmitir o que
é primordial em um encontro.
Não só conhecer, mas procurar ouvir as pessoas, estar com elas,
não apenas para lamentar, mas se deixar levar pela compaixão às que são mais vulneráveis.
Dizer-lhes “não chorem” e dar-lhes “pelo menos uma gota de vida".

>> Sigue...


Mulher: esse corpo aberto e perfurado

19.04.17 | 04:59. Archivado en Acerca del autor

A emergencia da mulher na sociedade e na Igreja obriga a nós, artesãs da palavra, a
voltar-nos sobre nossa condição e gênero. Uma reflexão sobre a mulher, sobre o ser
mulher, no singular e no coletivo, se impõe a cada ano por ocasião deste dia. Pois a
mulher não é um tema de moda que emerge, cresce e depois passa. É questão de
cada dia, de todo dia, sempre arcaico, sempre novo, pois assim é a condição humana
com a diferenciação já nela plantada pelo próprio Criador: Criou Deus o homem à sua
imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (Gen 1,27)

>> Sigue...


Martes, 17 de octubre

BUSCAR

Editado por

Síguenos

Hemeroteca

Septiembre 2017
LMXJVSD
<<  <   >  >>
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930